Na sequência do Ciclone Idai que atingiu a 14 de março, de forma  muita intensa, as Províncias de Sofala, Manica e da Zambézia, mantêm-se grandes dificuldades de comunicação em várias zonas, nomeadamente na cidade da Beira, bem como  em transitar nas vias de circulação devido nomeadamente à queda de postes e árvores.

Embora o Consulado geral na Beira se encontre muito danificado devido ao Ciclone IDAI, não dispondo nem de comunicações nem de eletricidade, o Sr. Cônsul Geral de Portugal na Beira e a equipa do Consulado Geral encontram-se naquelas instalações consulares onde poderão atender, em caso de necessidade, os cidadãos portugueses. 

Face à manutenção do risco de fortes precipitações nos próximos dias e ao volume crescente do nível das águas em diferentes barragens das regiões afetadas em Moçambique e países vizinhos pela passagem do Ciclone Idai, não é de excluir que se venham a verificar descargas das mesmas, como forma de evitar o seu colapso com consequências muito mais gravosas.

As populações das regiões mais afetadas devem por isso estar atentas às indicações que venham a ser dadas pelas autoridades para, dentro do possível, salvaguardar seus bens e vidas pessoais.

Finalmente, aconselha-se a todos os que pretendem viajar nesses locais que tenham nomeadamente em conta as seguintes medidas de precaução:

-  Acompanhem o evoluir da situação através dos órgãos oficiais e comunicação social;
- Evitem circular e permanecer em zonas ribeirinhas ou no perímetro das bacias hidrográficas;
- Circulem somente nas estradas que não representem qualquer perigo à circulação;

- Tomem as necessárias precauções de prevenção de doenças;
- Estacionem em locais protegidos e resguardados de objetos que possam constituir perigo físico (árvores, postes elétricos, torres e outros);
- Evitem a travessia de leitos de rio;
- Devem obedecer às instruções das autoridades competentes.

  • Partilhe