Embaixada de Portugal em Moçambique

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Conselhos aos Viajantes no Portal das Comunidades Portuguesas - Atualização

Comunidades portuguesas logótipo

 

A Embaixada de Portugal informa que os Conselhos aos Viajantes relativos a Moçambique constantes do Portal das Comunidades Portuguesas foram atualizados. Passa-se a transcrever, na íntegra, o aviso agora alterado:

1. Em face das chuvas intensas e condições atmosféricas adversas que se têm feito sentir no norte e centro de Moçambique, recomenda-se cuidado nas viagens nas Províncias de Nampula, Cabo Delgado, Tete e, principalmente, Zambézia, cujo território está alagado em cerca de 70%. De uma forma geral, as viagens devem ser planeadas recolhendo o máximo de informação e contando com a possibilidade de algumas das vias rodoviárias estarem interrompidas, como é caso da Estrada Nacional nº 1 (EN1) em vários pontos da Província da Zambézia. Várias pontes encontram-se destruídas. Segundo alerta do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, prevê-se, durante as próximas três semanas, a continuação de chuvas a montante dos rios que atravessam o país, podendo assim a situação continuar a evoluir negativamente, incluindo no que respeita a intransitabilidade de estradas. De uma forma geral, serão de evitar todas as deslocações ao longo da bacia hidrográfica de rios.

Em caso de necessidade imperativa de deslocações nas áreas afetadas, deverão ser acautelados meios de sobrevivência e emergência para vários dias, incluindo água potável e alimentos não perecíveis, comunicações, medicamentos e consumíveis de primeiros socorros. Existindo, nas presentes condições, uma maior incidência de malária e de ocorrência de diarreias, deverá o viajante procurar respeitar todas as regras preventivas e cuidados sanitários.

2. Recorda-se a importância de os cidadãos portugueses informarem os Consulados-Gerais de Portugal em Moçambique das suas deslocações ao país ou, no caso dos nacionais residentes, estarem registados nos Consulados-Gerais com jurisdição sobre a área em que residem (Consulado-Geral em Maputo nos casos da Cidade de Maputo, Províncias de Maputo, Gaza e Inhambane; Consulado-Geral na Beira para as restantes Províncias – Sofala, Manica, Zambézia, Tete, Nampula, Niassa e Cabo Delgado) e de informarem aqueles Consulados-Gerais de quaisquer alterações nos seus telefones de contacto. Deverão ainda manter-se atentos às informações que possam ser enviadas pelos respetivos Consulados-Gerais sobre a situação de segurança no país. Deverão, além disso, manter consigo, em todos os momentos, o nº de telefone de emergência consular, o qual poderão contactar em caso de emergência.

3. Face à atual situação de segurança em Maputo, onde se tem registado uma particular incidência de raptos, recomenda-se ao viajante a maior cautela nas deslocações, não frequentar locais isolados, evitar as rotinas, incluindo não efetuar diariamente os mesmos percursos, não exibir bens com valor monetário significativo e manter sempre a família ou pessoas de confiança informadas sobre as deslocações.

4. Os cidadãos nacionais que viajam para Moçambique têm de obter um visto adequado junto dos postos consulares daquele país em Portugal.

 

Para mais informações, consulte http://www.secomunidades.pt/web/guest/listapaises/MZ

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail