Embaixada de Portugal em Moçambique

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Inauguração da nova Ponte sobre o Zambeze, Província de Tete

Representantes da Embaixada de Portugal  em Moçambique participaram na cerimónia de inauguração da Ponte do Kassuende, na Província de Tete, construída com recurso a financiamento do Estado Português, através da linha de crédito concessional, numa obra orçamentada em 105 milhões de euros.

A abertura oficial ao tráfego rodoviário esteve a cargo do Presidente da República de Moçambique, contando com um significativo número de membros deste Governo, cinco Ministros (Obras Públicas e Habitação, Recursos Minerais, Planificação e Desenvolvimento, Interior e Turismo) e dois Vice-Ministros (Obras Públicas e Habitação e Administração Estatal), para além das autoridades locais, que incluíram o Governador Provincial, a Administradora do Distrito e o Presidente do Município.

Ponte

As empresas que participaram no processo de conceção e construção desta ponte fizeram-se representar na cerimónia de inauguração ao mais alto nível, através do Presidente da Soares da Costa, do Vice-Presidente da Mota & Engil África, do Diretor Geral da Betar, do PCE do BCI, para além do PCA das Estradas do Zambeze, S.A., concessionária da ponte ora inaugurada.

No discurso que proferiu, após o corte da fita e o descerramento da lápide, o Presidente da República Armando Guebuza mencionou tratar-se de “um dia de festa” pelo facto da ponte e das estradas ora construídas permitirem o desenvolvimento do Distrito de Moatize e da Província de Tete em geral, e a melhoria das condições de vida daquela comunidade. O Presidente da República associou esta infraestrutura à agenda de luta contra a pobreza, desempenhando um importante papel na resposta aos desafios impostos pelo crescimento da indústria extractiva da Província de Tete e de toda a região do hinterland, com destaque para o Malawi, a Zâmbia e o Zimbabué. Ao terminar a sua intervenção, o Presidente Armando Guebuza dirigiu palavras de apreço ao Governo português que, com o financiamento que concedeu, permitiu a execução desta obra.

Ler mais

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail