Embaixada de Portugal em Moçambique

Ministério dos Negócios Estrangeiros

MOÇAMBIQUE - Atualização dos conselhos aos viajantes

A Embaixada de Portugal em Maputo informa que os conselhos aos viajantes constantes do sítio da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas (www.secomunidades.pt) foram atualizados no que se refere aos cuidados a ter nas deslocações em Moçambique. Passa-se a inscrever na íntegra o texto ali contido:

 

Aviso

 

1. Em face das eleições presidenciais, legislativas e provinciais que se realizam no próximo dia 15 de outubro em Moçambique e dos atos cívicos associados (comícios e outras ações de sensibilização, ato eleitoral em si mesmo e outras expressões pós-eleitorais) recomenda-se aos nacionais portugueses que se desloquem àquele país, ou nele residam, que sejam prudentes e façam uma rotina sensata, evitando aglomerações de pessoas e participação em eventos políticos eleitorais. No dia das eleições, será conveniente manterem-se afastados dos centros onde decorrem os atos eleitorais, devendo ainda acompanhar a evolução dos acontecimentos e evitar deslocações longas não estritamente necessárias nesse dia.

 

Recorda-se ainda a importância de os cidadãos portugueses informarem os Consulados-Gerais de Portugal em Moçambique das suas deslocações ao país ou, no caso dos nacionais residentes, estarem registados nos Consulados-Gerais com jurisdição sobre a área em que residem (Consulado-Geral em Maputo nos casos da Cidade de Maputo, Províncias de Maputo, Gaza e Inhambane; Consulado-Geral na Beira para as restantes Províncias – Sofala, Manica, Zambézia, Tete, Nampula, Niassa e Cabo Delgado) e de informarem aqueles Consulados-Gerais de quaisquer alterações nos seus telefones de contacto. Deverão ainda manter-se atentos às informações que possam ser enviadas pelos respetivos Consulados-Gerais sobre a situação de segurança. Deverão, além disso, manter consigo, em todos os momentos, o nº de telefone de emergência consular, o qual poderão contactar em caso de emergência.

 

2. Face à atual situação de segurança em Maputo, onde se tem registado uma particular incidência de raptos, recomenda-se ao viajante a maior cautela nas deslocações, não frequentar locais isolados, evitar as rotinas, incluindo não efetuar diariamente os mesmos percursos, não exibir bens com valor monetário significativo e manter sempre a família ou pessoas de confiança informadas sobre as deslocações.

 

3. Os cidadãos nacionais que viajam para Moçambique têm de obter um visto adequado junto dos postos consulares daquele país em Portugal.

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail