Embaixada de Portugal em Moçambique

Ministério dos Negócios Estrangeiros

10ª Sessão Tertúlias Itinerantes | 22 nov | 18h00 | Camões - CCP Maputo

Cartaz Tertulia Nov 2018

10ª Tertúlia do III Ciclo “Fluxos de Comunicação Intercultural no espaço de Língua Portuguesa; debater o desconhecimento mútuo no contexto da era global”

 

Participação de Eduardo Lichuge, Lurdes Macedo, Rosa Cabecinhas e Sara Jona

 

22 de Novembro |  18h00 | Camões - Centro Cultural Português em Maputo

 

No âmbito da iniciativa Tertúlias Itinerantes – “III CicloFluxos de Comunicação Intercultural no espaço de Língua Portuguesa: debater o desconhecimento mútuo no contexto da era global”, o Camões – Centro Cultural Português em Maputo acolhe no próximo dia 22 de novembro, às 18h00, uma sessão deste ciclo de conferências subordinada ao tema “Fluxos de Comunicação Intercultural entre Moçambique e Portugal”.

Esta tertúlia tem por objetivo lançar pistas para uma reflexão crítica sobre as relações contemporâneas entre Moçambique e Portugal no domínio da cultura, apontando as possibilidades e os desafios que lhes são colocados num espaço de diálogo que se encontra em aberto. É este espaço intercultural que poderá validar oportunidades de interesse comum para a construção de um futuro de desenvolvimento mútuo, bem como de promoção da paz e do diálogo intercultural, tendo em conta as especificidades e as diferentes identidades que distinguem os dois países.

O III Ciclo das Tertúlias Itinerantes traz a Maputo reflexões de investigadores de Moçambique, Portugal e Brasil sobre dinâmicas interculturais no mundo global. Este trabalho, que tem sido coordenado pelos investigadores Sara Laisse (Universidade Politécnica), Eduardo Lichuge (Universidade Eduardo Mondlane) e Lurdes Macedo (Universidade do Minho, Portugal) desde 2016, surgiu da constatação de que a perspetiva clássica das ciências sociais – que nos ofereceu um quadro interpretativo do mundo baseado na diferenciação da Humanidade em categorias como a religião, a etnia, a cultura ou a nacionalidade – necessita de ser repensada na contemporaneidade. Cada uma das tertúlias procura dar um contributo para a construção de novas perspectivas, capazes de nos ajudar a interpretar uma nova realidade social na qual as trocas, as partilhas e as interdependências são cada vez mais determinantes na promoção do diálogo e do desenvolvimento.

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail