Embaixada de Portugal em Moçambique

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Mensagem de Boas Vindas

02

No dia em que apresentei credenciais a Sua Excelência o Presidente da República de Moçambique Filipe Jacinto Nyusi e assim inicio oficialmente funções como Embaixadora de Portugal em Moçambique é com muito gosto que vos dou as boas-vindas a este espaço que se pretende seja de informação e de divulgação sobre Portugal, mas também de aproximação entre o nosso país e Moçambique.

Neste início do século XXI, a Internet tornou-se um veículo indispensável de comunicação e de aproximação de todos/as aqueles/as que se encontram separados pela distância.

Este sítio que se deseja seja interactivo e por isso aberto às vossas contribuições é também o espaço para a divulgação das actividades e iniciativas de promoção de Portugal levadas a cabo por esta Embaixada, nomeadamente as do Centro Cultural Português, as da Cooperação Portuguesa e do Centro de Negócios da AICEP. Estarão também disponíveis outros elementos de informação relativos aos vários setores em que se desenvolvem as excelentes e diversificadas relações bilaterais entre os dois países, com o objectivo que, creio poder afirmar ser partilhado, de podermos ter mais comércio, mais investimento, mais turismo, mais cultura entre os nossos países.

Por último, podem ainda encontrar os principais links institucionais e económicos que poderão facultar elementos adicionais de consulta e assim contribuir para um melhor conhecimento recíproco dos dois países e laços mais profundos entre os seus cidadãos.

Espero assim que este seja um espaço facilitador nos vossos contactos com os serviços desta Embaixada e com os vários organismos da Administração Pública em Portugal.

Mª Amélia Paiva

Embaixadora de Portugal em Maputo

12 de Outubro de 2016

Ver fotografias da Cerimónia de Apresentação de Cartas Credenciais: 01   02   03    04


 

Visita às instalações da SUMOL+COMPAL Moçambique, SA

A Embaixadora de Portugal em Moçambique, Maria Amélia Paiva, acompanhada da Directora da AICEP deslocou-se no dia 19 de Abril às instalações da SUMOL+COMPAL Moçambique, SA no dia 19 de Abril de 2017, para assistir à cerimónia que celebrou  o envio dos primeiros camiões de exportação para a cadeia sul africana Pick n’ Pay. Trata-se de uma das mais importantes cadeias de distribuição sul africanas, com padrões de qualidade e controlo alimentar muito elevados.

A SUMOL+COMPAL Moçambique, SA é parte do grupo de origem Portuguesa SUMOL+COMPAL, cujas origens remontam à década de 50 (as marcas mais emblemáticas do grupo, Compal e Sumol, cumpriram já mais de 60 anos), que detém mais de 99% do capital, num investimento aproximado de 12,3 milhões de Euros. A unidade industrial produz sumos e néctares em tecnologia de enchimento TetraPak, com quatro linhas de enchimento, sendo duas alocadas à marca Compal e outras duas à marca GUD. Esta tecnologia é idêntica à usada pelo Grupo em Portugal, colocando a empresa ao nível das melhores do mundo na categoria de sumos e néctares. A empresa aposta em marcas sólidas e na Qualidade dos seus produtos, garantindo que os produtos fabricados em Moçambique são exatamente iguais aos feitos em Portugal, com sistemas de Garantia da Qualidade idênticos. É uma empresa que tem muito orgulho na Qualidade das suas Pessoas (tem 102 Colaboradores directos), e na sua dupla origem, Portuguesa e Moçambicana.

A marca Compal é conhecida no mercado regional há muitos anos devido às exportações realizadas a partir de Portugal (o grupo exporta para mais de 70 países), tendo registado um forte crescimento desde a implantação desta unidade industrial (multiplicando por 3 os volumes desde o início da produção), atingindo cerca de 40% de quota de mercado em Moçambique. Por outro lado a marca COMPAL aposta na diferenciação, oferecendo produtos com alto valor acrescentado e com características únicas, que a posicionam com vantagem face à oferta existente na região.

O Ministro da Indústria e Comércio de Moçambique, Ernesto Max Tonela realçou na ocasião a importância deste projeto na criação de riqueza, geração de emprego e no aumento de exportações e consequente entrada de divisas na economia moçambicana. Fez também votos para que a empresa em breve passe a utilizar polpa de fruta Moçambicana. A empresa cumprirá assim parte importante da sua missão face à economia Moçambicana, pois continuará a contribuir para a redução das importações e também para o aumento das exportações.

Este contrato com a Pick n’ Pay terá um impacto muito positivo no crescimento das exportações da Fábrica de Boane que já exportava em pequena escala para os mercados da África do Sul e Madagáscar mas está agora a aumentar significativamente as vendas fora de Moçambique. Em carteira estão já igualmente encomendas de Malawi, Zâmbia e Zimbabwe.

Ver álbum de fotografias - 1 de 3

Ver álbum de fotografias - 2 de 3

Ver álbum de fotografias - 3 de 3

VENCEDOR 15ª EDIÇÃO DO PRÉMIO ELOQUÊNCIA CAMÕES | 21 ABRIL | CAMÕES - CENTRO CULTURAL PORTUGUÊS EM MAPUTO

Sudecar Novela, da Escola Secundária Francisco Manyanga é o vencedor da 15ª Edição do Prémio Eloquência Camões.

Prémio eloquência Camões

Teve lugar no Camões - Centro Cultural Português em Maputo a Grande Final da 15ª Edição do Prémio Eloquência Camões no dia 21 de abril, com a presença da Embaixadora de Portugal em Moçambique e da Diretora Nacional do Ensino Secundário do Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano.

Os 13 finalistas apresentaram os seus trabalhos publicamente e foram avaliados pelo júri, constituído pelo escritor Ungulani Ba Ka Khosa, pela atriz Ana Magaia e pela docente universitária Carla Maciel.

O vencedor da 15ª Edição do Prémio Eloquência Camões 2017 foi Sudecar Novela, da Escola Secundária Francisco Manyanga. Em segundo lugar ficou Jéssica Macuácua, da Escola Secundária de Malhazine e em terceiro Aldevina dos Anjos Zimba, da Escola Secundária Laulane. As alunas Lurdes Felizardo e Lírcia Kainara Langa, das Escolas Secundárias Laulane e Malhazine receberam ainda as Menções Honrosas deste Prémio.

Os alunos vencedores, os professores e as escolas participantes receberam conjuntos de livros oferecidos pela Plural Editores, bem como os respetivos certificados de participação. Os três primeiros classificados receberam ainda prémios pecuniários atribuídos pelo Camões – Centro Cultural Português em Maputo para aquisição de material escolar.

Criado em 2002, o Prémio Eloquência Camões pretende motivar os estudantes para a importância da oralidade em português no mercado de trabalho, em áreas tão variadas como a comunicação social, a docência, as relações públicas, a publicidade, o teatro, o cinema, entre outras.

O Prémio Eloquência Camões 2017 resulta de uma parceria entre o Camões – Centro Cultural Português em Maputo, a Faculdade de Ciências da Linguagem, Comunicação e Artes da Universidade Pedagógica e o Centro de Língua Portuguesa na Universidade Pedagógica e conta com o apoio da Plural Editores. 

Produção Sustentável de Café no Parque Nacional da Gorongosa

No âmbito da implementação do projecto de Produção Sustentável de Café no Parque Nacional da Gorongosa, o Conselheiro para a Cooperação, Miguel Girão de Sousa, deslocou-se nos dias 18 e 19 de Abril a Chitengo (Gorongosa) para participar na apresentação deste projecto, bem como acompanhar o trabalho que está a ser realizado pela equipa do Instituto Superior de Agronomia (ISA) e que será responsável pela execução do mesmo. Durante esta missão realizaram-se igualmente visitas aos campos experimentais de culturas, bem como aos viveiros de café.

Esta intervenção visa complementar os trabalhos iniciados no âmbito do projecto Gorongosa National Parks’ cofee agroforestry under shade e tem como objectivo principal a implementação de um sistema agroflorestal de produção de café sustentável como forma de mitigar os efeitos de deflorestação e do clima, bem como de promover o agronegócio alimentando o rendimento das comunidades rurais do Parque Nacional da Gorongosa. O projecto pretende ainda beneficiar as faculdades e politécnicos locais através da formação avançada dos seus estudantes, docentes e investigadores em cafeicultura, num contexto de incremento do conhecimento e partilha mútua.

Durante o corrente mês de Abril diversos professores e investigadores do ISA e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, incluindo as Profs. Ana Ribeiro, Cristina Mágoas, Graça Abrantes, José Ramalho e Maria José Silva, estiveram no Parque Nacional da Gorongosa, onde para além do referido projecto sustentável de café se encontram a desenvolver actividades em parceria com o Projecto de Restauração da Gorongosa, nomeadamente desenvolvendo o Programa de Educação em Biodiversidade e o Mestrado em Biologia da Conservação em parceria com a Universidade Lúrio e Universidade Zambeze. No âmbito do Programa de Educação em Biodiversidade foram já lecionados os módulos de Estatística e Desenho Experimental, Sistemas de Informação Geográfica e Biologia Vegetal.

Ver álbum de fotografias

Contactos

Av. Julius Nyerere, nº 720 / 730
4696 – 00110 - Maputo

(00258) 214 903 16 / 19 / 22
maputo@mne.pt

Mais informação

Ligações úteis

Lisboa Capital Iberoamericana da Cultura

Diário da República

Portugal 30 anos na União Europeia

Igualdede de Género

Logotipo Portal das Comunidades Portuguesas

Conselhos aos viajantes

Logotipo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua

Logotipo Turismo de Portugal

Websummit

Logotipo AICEP - Portugal Global

EMP logo

IDI

PORDATA

Logotipo Portugal Economy Probe

Logotipo Carreiras Internacionais